quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu sou e Muitoo

Fingir é algo tão comum quanto mentir. E então você se depara com aquele velho clichê "seja você mesmo, não finja...". Como deixar de fingir, em uma sociedade banalizada pelo preconceito de cada dia... Em um mundo onde as coisas são delimitadas por capitalistas machistas e anti sociais, onde as crianças são perfeitamente moldadas para serem adultos estúpidos e egoístas com o próximo onde os jovens saem para darem um 'rolezinho" pra fazerem baderna e beijar na boca, onde estão os pais desses coitados seres humanos, sim isso mesmo coitados, imagina só como será o futuro dessas criaturas...  (Seja você mesmo, não finja...( Ops... quero dizer seja você mesmo se realmente valer a pena, caso contrario não seja você mesmo e não finja, a palavra certa é MUDE se necessário mas seja Feliz!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário